Cidade de Vassouras

1

Coleção Primavera/Verão - 2009 - Gelsomina - Siena - Itália


.......

150

150

sábado, 25 de maio de 2013



"Tenho horror a hospitais – os frios corredores, as salas de espera, ante-salas da morte – mais ainda a cemitérios onde as flores perdem o viço; não há flor bonita em campo santo!
Possuo, no entanto, um cemitério meu, pessoal, eu o construí e inaugurei há alguns anos, quando a vida me amadureceu de sentimento. Nele enterro aqueles que matei, ou seja, aqueles que para mim deixaram de existir, morreram, os que um dia tiveram a minha estima e a perderam.

Quando um tipo vai além de todas as medidas e, de fato, me ofende, já com ele não me aborreço, não fico enojado ou furioso, não brigo, não corto relações, não lhe nego o cumprimento. Enterro-o na vala comum de meu cemitério – nele não existem jazigos de família, túmulos individuais; os mortos jazem em cova rasa, na promiscuidade da salafrice, do mau caráter. Para mim, o fulano morreu, foi enterrado, faça o que faça já não pode me magoar.

Raros enterros – ainda bem! – de um pérfido, de um perjuro, de um desleal, de alguém que faltou à amizade, traiu o amor, foi por demais interesseiro, falso, hipócrita, arrogante – a impostura e a presunção me ofendem fácil. No pequeno e feio cemitério, sem flores, sem lágrimas, sem um pingo de saudade, apodrecem uns tantos sujeitos, umas poucas mulheres, uns e outras varri da memória, retirei da vida.

Encontro na rua um desses fantasmas, paro a conversar, escuto, correspondo às frases, às saudações, aos elogios, aceito o abraço, o beijo fraterno de Judas. Sigo adiante, o tipo pensa que mais uma vez me enganou, mal sabe ele que está morto e enterrado."

Jorge Amado, em ‘Navegação de Cabotagem – Apontamentos para um livro de memórias que jamais escreverei" 
(Compartilhei da amiga Helaine Póvoa)


"Apesar do sol
 Ardendo sem compaixão,
 O vento de outono."
Matsuo Bashô


 

quinta-feira, 23 de maio de 2013


Senhor,
Ajuda-me a dizer a verdade diante dos fortes 
e a não dizer mentiras para ganhar o aplauso dos fracos .
Se me dás fortuna, não me tires a razão.
Se me dás o sucesso, não me tires a humildade.
Se me dás humildade, não me tires a dignidade .
Ajuda-me a ver o outro lado da moeda, não me deixes acusar 
o outro por traição aos demais, apenas por não pensar igual a mim.
Ensina-me a amar aos outros como a mim mesmo.
Não deixes que me torne orgulhoso se triunfo, nem cair em desespero se fracasso .
Mas recorda-me que o fracasso é a experiência que precede ao triunfo .
Ensina-me que perdoar é um sinal de grandeza e que a vingança é um sinal de baixeza.
Se não me deres o êxito, dá-me forças para aprender com o fracasso .
Se eu ofender as pessoas, dá-me coragem para desculpar-me 
e se as pessoas me ofenderem, dá- me grandeza para perdoa-las.
Senhor, se eu me esquecer de ti, nunca te esqueças de mim

 
(ORAÇÃO de Mahatma Gandhi)

terça-feira, 21 de maio de 2013






"Tudo nos vem em pedaços.
Poções diárias de sentimentos, 
uns bons e outros a espera de se tornarem bons.
Poderíamos aproveitar mais as pequenas poções.
Afinal, quando saboreamos gomos, os fazemos com prazer.
Degustar pode nos trazer uma outra realidade 
dos pedaços e poções diárias de sentimentos !!!"

G.Fernandes

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Coisa mais fofa!!!


❝ Pouco a pouco você vai perdendo o encanto que tem pelas pessoas. 
Dia após dia, você olha e olha de novo, daí começa a ver quem realmente são. 
Todo aquele brilho, todo aquela beleza se vai, como a água suja desce no ralo da pia, só então você percebe que o carinho na verdade era um interesse, que os segredos não passavam de embuste, e que o querer bem nunca existiu. 
Você se percebe apenas como uma companhia para diminuir a solidão, o mesmo tempo que serve para aumentar seu ego desmedido. 
É, mas a vida passa, o tempo ensina que ninguém é insubstituível. 
Que tudo na vida é uma questão de ângulo de visão. 
E hoje eu digo: quem me perde, perde o luxo e o prazer de ter na vida alguém tão ilustre e único como eu. 
Só digo isso.
Gabito Nunes.

domingo, 12 de maio de 2013


Já vi borboletas voarem faltando um pedaço da asa e rosas 
incríveis desabrocharem num copo com água.
 E é disso que me nutro pra acreditar que a meteorologia 
nem sempre está certa e que dias cinzentos 
podem ser prefácios de noites com sol.

Marla de Queiroz

sexta-feira, 10 de maio de 2013


Encontros preciosos não são necessariamente
 os que nos trazem jardins já floridos.
São, um bocado de vezes, 
aqueles que nos ofertam mudas.

Ana Jácomo

sábado, 4 de maio de 2013


Oi.. Tudo bem ? - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

quarta-feira, 1 de maio de 2013


Mês de Maio.

Chegou Maio.
da branca neblina,
das suaves manhãs,
das flores, perfumes,
das revoadas de pássaros,
Maio das noites estreladas,
Maio carregado de amor.
Maio das Mães
Maio de Maria,
das novenas, cantos,
devoção,oração,
incenso,coroação.
Piedosa magia, divina emoção!
Maios de Rio Pomba,
guardados no coração.
Tirei do Facebook da amiga Julia