Cidade de Vassouras

1

Coleção Primavera/Verão - 2009 - Gelsomina - Siena - Itália


.......

150

150

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

"Alcune persone non meritano il nostro sorriso. . .
Figuriamoci le nostre lacrime..!"
Bacio!
Fatinha

"Ajude as pessoas que choram a ser capazes de
fazer alguma coisa pela causa dos tombados, a
não deixá-los morrer em vão.
Embora possa sentir desespero e um profundo
cansaço, você não deve abdicar de uma liderança que
significou muito para a humanidade."

(John Lennon)

Beijos!

Fatinha


terça-feira, 2 de agosto de 2011

Voglio amare ogni istante perché ho voglia
di vivere oggi come se fosse già ogni domani!
Bacio!
Fatinha

"Há certas horas, em que não precisamos de um amor.

Não precisamos da paixão desmedida.

Não queremos beijo na boca. (...)

Há certas horas, que só queremos a mão no ombro,

o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado.

Sem nada dizer.

Há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar,

que desejamos uma presença amiga,

a nos ouvir paciente, a brincar com a gente,

a nos fazer sorrir.

Alguém que ria de nossas piadas sem graça.

Que ache nossas tristezas as maiores do mundo.

Que nos teça elogios sem fim.

E que apesar de todas essas mentiras úteis,

nos seja de uma sinceridade inquestionável.

Que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado.

Alguém que nos possa dizer: acho que você está errado, mas estou do seu lado.

Ou alguém que apenas diga: sou seu amor, e estou aqui!"

(Desconheço autor)

Beijos

Fatinha

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

“Il dolore VERO non è una lacrima,

non è un urlo, non è una ferita.

Il dolore è il silenzio del fondo del maré.

E nessuna parola potrà mai raccontarlo.”

Bacio!

Fatinha

"Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos,

resta-nos um último recurso:

não fazer mais nada.

Por isso, digo, quando não obtivermos o amor,

o afeto ou a ternura que havíamos solicitado,

melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram.

Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição.

Às vezes, é inútil esforçar-se demais,

nada se consegue;

outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés.

Os sentimentos são sempre uma surpresa.

Nunca foram uma caridade mendigada,

uma compaixão ou um favor concedido.

Quase sempre amamos a quem nos ama mal,

e desprezamos quem melhor nos quer.

Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado,

resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer."

(Clarice Lispector)

Beijos

Fatinha


"Amici veri, Pochi,Gli altri, Solo conoscenti..."
Beijos!!!
Fatinha

"Acorde, garota, você é linda, inteligente,

tem um ótimo perfume e seus olhos brilham.

Por que chora? Perdeu em alguma esquina seu encanto?!

Ninguém pode tirar de você seu mais belo sorriso,

motivo de idas e vindas saltitantes.
Coloque sua música favorita para tocar,

respire fundo e faça o que de melhor sabe fazer: ser você."

Caio F. Abreu

Beijos!

Fatinha